Tenta escrever

Mas escrever não pode

Pois era uma casa

Muito engraçada

Não sentia, não tinha nada.

 

Homem de palha,

Homem de lata

Não escreve, nem pensa nada

E o mundo que é chato

Porque não ri de piada.

 

Terra de palmeiras, onde canta o sabiá

Vazio aqui, solidão acolá

Não sabe de nada,

Quer fazer graça

Sem saber onde está.

 

Carne, raça e dinheiro

Berço envolto em magia

Homem de palha,

Homem de lata

Em herança que privilegia.

 

Artista que pinta

Muro de cinza

Não sabe o que é tinta

Nem o que rima

Com o verso de cima.

 

Ele é José, é cidadão

Homem de palha

Homem de lata

Mas só é leão

Contra fantasma.

 

É pau, é pedra,

Para toda obra.

É cidadão de bem,

Bendito cristão,

Torce para a seleção.

 

Homem de palha,

Homem de lata

Piada com desgraça

Uma após outra

Mulher de mordaça.

 

Tenta escrever,

Não escreve nada

Ninguém o nota

Em sua anedota

Sozinho na sala.

 

Homem de palha,

Homem de lata

Esquecido no tempo

Piada que falha

Mundo que atrapalha.

 

É pai que trai,

Com piada afiada,

Não paga pensão,

Mas quer atenção

Da mulher de Prada.

 

Mundo chato

Que não ri de nada,

Nem de viado,

Nem de teta de vaca,

Só porque é babaca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s